A Empolgação Antes de Tudo!

Há algum tempo atrás, minha mega amiga Patty começou a falar muito de Lomografia e das câmeras da família Diana. Eu nem sabia o que era e nem tinha tanto interesse em saber.

Mas ela falava tanto, via tantas fotos e tantos vídeos que eu acabei aprendendo um pouco de orelhada. Mas ainda não tinha tanto interesse assim em saber mais.

Um dia, fomos numa loja Imaginarium (acho que era do shopping Ibirapuera) e vimos ao vivo as tais Dianas. Peguei na mão, levei um susto! Parecia de brinquedo, feito de plástico, super leve! Para quem está acostumada com câmeras “normais” e digitais, uma analógica daquele jeito parecia uma piada. Confesso que fiquei bem decepcionada e o pouco interesse que tinha nessa linha se esvaiu como água.

Diana F+ Love Letters

Diana F+ Love Letters

Nesse tempo, pensei muito em pegar uma Instax Mini 90 NeoClassic. A tipo Polaroid da Fuji, com look retrô, que tira fotos instantâneas. Quando a vi num evento de fotografia (que eu fui para acompanhar a Patty, que é a fotógrafa), achei interessante. O ruim é que aqui no Brasil custa R$800! Muito caro pra uma câmera de brincar! Porque quem gosta desse tipo de coisa são as adolescentes, principalmente lá pelos lados do Japão e Coreia.

Instax Mini 90, da Fuji

Instax Mini 90, da Fuji

Enfim, fiquei pensando na Instax. E a Patty continuou com sua paixão pela Diana. Ela ficava sempre me mostrando o site, os produtos, as fotos. E eu pensando que diabo de fama que tinha aquela câmera de plástico, completamente analógica e oca! Era quase que uma religião, com comunidade e tudo mais.

Daí, eu comecei a entender. A lógica desse estilo de foto chamado Lomografia. A beleza, a simplicidade, a diversão por trás das câmeras e das fotos.

Primeiro, no meu conceito, eram apenas câmeras de brinquedo (com aspecto barato ainda), que tiram fotos iguais aos que meu pai tirava na minha infância. Aquela coisa no papel, filmes, vintage, levar pra revelar, ampliar, essa coisa toda. Eu pensei que era um passo para trás mediante toda essa tecnologia fotográfica de hoje em dia, com tantos MegaPixels e tal.

Exemplo de Lomografia. Retirado do site lomography.com.br

Exemplo de Lomografia. Retirado do site lomography.com.br

Mas daí me caiu a ficha. A Lomografia é retrô, é uma busca pelo analógico. É a diferença nesse mundo digital, onde todos pegam seus celulares e tiram fotos. É uma vida mais fun, mais simples. A diversão está em tirar a foto e não 100% no resultado. A emoção e o sentimento estão no momento de tirar a foto, a lembrança do que de bom está acontecendo para você ter decidido registrar aquele momento. A foto é apenas uma bela e artística consequência de tudo que envolve até ela ser tirada, sabe? Enfim, finalmente percebi que a Lomografia não é apenas sobre imagem. É sobre emoção, sobre sentimentos. Sobre o momento.

Lomowall feito pela comunidade. Retirado do site lomography.com.br

Lomowall feito pela comunidade. Retirado do site lomography.com.br

Fora isso, adorei o fato de a Lomografia não ter regras. Você faz o que quiser, tem liberdade em tudo! Enquanto a fotografia tradicional tem as suas regras, leis, pontos técnicos e parece ser muito complicado, a Lomografia simplifica. Eu ainda que vivo junto de uma fotógrafa profissional, sempre fiquei muito assustada em relação à fotografia. Sempre me mantive afastada do assunto por medo. Sim, medo. Do número de regras e coisas específicas que você tem que saber para se tirar uma boa foto. Vi a Patty fazendo inúmeros cursos profissionais e pensava: “Caramba, tudo isso para se tirar boas fotos… e, mesmo assim, ainda precisa passar no Photoshop pra deixar melhor ainda!”. Me assustava como a fotografia dava trabalho. Mas a Lomografia veio e quebrou tudo isso. Faça o que quiser. Divirta-se. E não se preocupe com os resultados. O que sair da sua foto está valendo. Isso me encantou de verdade.

Sendo assim, me juntei ao frenesi da Patty e agora sou fã da Lomografia e das câmeras Diana. Nem tenho uma ainda e já estou apaixonada. Aprendi que tem 2 tamanhos de câmera Diana. Uma delas é a mini, uma gracinha! E é uma dessa mesma que eu quero!

A Diana com sua filha, Diana Mini à direita - lindas!

A Diana com sua filha, Diana Mini à direita – lindas!

A Patty já tem duas, uma Diana F+ do modelo Mr. Pink e uma Diana Mini do modelo Double Rainbow. As duas são muito lindas, mas me apaixonei mesmo é pela mini. Tão pequena e tão especial! Ontem mesmo ela a pendurou no pescoço e saiu passeando com ela. Amei! Me vi fazendo isso também com a minha futura (espero!) Diana Mini e fiquei eufórica! Preciso!

Diana Mini com flash. Preciso dela! Adorei as cores!

Diana Mini com flash. Preciso dela! Adorei as cores!

É, foi uma mudança drástica. Isso aconteceu em semanas. De um tipo de pensamento passei para outro oposto. Mas é porque eu entendi o que é a Lomografia e o que as câmeras Diana representam. Não é só uma câmera de plástico. Não é só tirar fotos. É perceber um lado melhor da vida e registrar esses momentos sem preocupação!

Anúncios

Um comentário sobre “A Empolgação Antes de Tudo!

  1. Puxa que legal que você também está curtindo a idéia da Lomografia. Fico super contente e te dou o maior apoio! Pois é, a lomografia é isso mesmo, não é fazer uma boa foto perfeita e tal, com todas as regras Fs e velocidades, o que sair saiu! Simples assim!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s